Atchim

terça-feira, 28 de julho de 2009



Gripe Suína. Eu não aguento mais ouvir falar nela! Já ultrapassou o limite da minha paciência o barulho que a mídia fez em volta de uma gripe.

Você pode até falar: Ahh, mas é um vírus potente e letal. E eu te respondo, todas as mortes divulgadas até agora causadas por esta gripe foram em pessoas que já possuiam outros problemas clínicos (doenças respiratórias ou cardíacas, em geral). Ainda não foi divulgada um morte sequer de uma pessoa completamente sadia que morreu da tal gripe.

Todavia, a mídia criou tal alarde, que existem pessoas em pânico, ou até surtando, como se esse gripe fosse o novo Ebola. Tipo, meu pai. Imagina a cena. Sábado, você, seu namorado e seus pais estão fazendo compras. Normal, né. Que dizer, quase no caso da minha família. Meu pai só vai ao supermercado quando dá vontade, isso não é rotina na vida dele. Compras do mês, geralmente são feitas por mim e pela minha mãe. Minha mãe para sair da rotina resolve ir ao Extra. Hipermercado, muita gente. Na ocasião, fomos comprar um ferro novo, pois o nosso antigo quebrou.

Realizamos a compra e estavamos descendo as esteiras rolantes rumo à saída, quando minha mãe diz brincando: olha o porquinho. Foi o estopim. Meu pai levou a gola da camisa em direção ao rosto cobrindo a boca e as narinas. E começou a soltar as pérolas:

-Você me arrastou para esse antro de perdição.
-Você sabe quantas bactérias e vírus tem nesse local.
-Olha, esse aglomerado de pessoas e se alguém aqui estiver com a Suína? Eu posso morrer, sabia?

Porque mesmo com uma filha publicitária em casa, que explica 365 dias que a mídia manipula e omite informações, ele cai como um patinho. Acredita mais no Willian Bonner, na Fátima Bernardes e na Cristiane Pelajo do que em mim. Acho que até o Galvão Bueno tem mais credibilidade na visão dele.

E ontem, o filho do meu patrão, que temum escritório aqui, na mesma sala que eu trabalho me fala que a namorada, caso, ou sei lá o que dele (porque depois de tantas brigas, indas, vindas, amores e desamores, uso e desuso, não sei mais como classificar o relacionamento deles) Estava com suspeita de suína. E a médica disse que ele poderia ser um portador ou transmissor em potencial do vírus. E eu fiz como a mídia faz: omiti a verdade do meu pai. Se ele imagina que alguém perto de mim teve contato com uma pessoa que pode ter sido contaminada por gripe suína, ainda que a contaminação não seja confirmada, eu não vou poder nem falar perto dele. Fato. Porque, neurose é o sobrenome do meu pai.

Novo garoto propaganda. Essa campanha vai ser um sucesso.


Share/Save/Bookmark

2 telhas:

Ana Dell' Aquila disse...

Nem me fale!!! Tipo, se você for ver a quantidade de pessoas que morrem de gripe comum por dia... a gripe suína vai pro chão!!!

Midia midia midia........

Natie disse...

Olha a mídia, alguma vezes, me irrita taanto!

Related Posts with Thumbnails