Procura-se uma blogueira

terça-feira, 22 de setembro de 2009



Pode parar de procurar, você acaba de encontrar. Depois de quase uma semana sem posts, eu retorno. A ausência de postagens não foi por abandono, desinteresse ou falta de assunto. Eu realmente amo a internet e todas as possibilidades de comunicação e interação humana que ela propociona. Admito, porém, que muitas vezes me irrito com pessoas que estão no sonico, beltrano, Hi5, gazzag, orkut, my space, multiply, facebook e me mandam inúmeros convites como se eu tivesse obrigação de estar presente em todas as redes sociais possíveis, imagináveis e que ainda possam vir à existência. Onipresença? Deixo esta característica para Deus. Ele é realmente bom nisso, eu não. Meu twitter, meu msn, meu orkut, meus e-mails e meu blog já me deixam bastante satisfeita. Todavia, existem momentos que eu preciso de um tempo off line. E eu desapareço. O único meio de comunicação no qual me encontrarão é no fabuloso invento de Gramm Bell. Eu esqueço que Google Reader, Blogger, Twitter, Orkut e Msn existem. Porque eu tenho uma necessidade imensa do que é real. Acompanhe o raciocínio: todo o tempo que eu dedico ao virtual, eu não vivi algo real. e o momento perdido é algo que irrecuperável.  O olhar que não se viu, o sorriso que se perdeu o afago de um abraço. Nada disso pode ser substituído. Por tal razão, eu tenho meus momentos, dias ou semanas off line.
Tenho muito apreço pelas pessoas que dedicam seu tempo para ler os pensamentos e impressões que eu escrevo aqui e aos amigos que fiz na web. E a eles também dou esse conselho. Saiam um pouco do virtual de vez em quando e vivam o real. Não sejam escravos da tecnologia, ela é boa e facilitava a vida, mas não permitam que ela seja uma tirana que domina o seu cotidiano. Sejam livres. A tecnologia foi criada para nos libertar e não para nos aprisionar, para romper barreiras e fronteiras. Acima de tudo sejam livres. De uma coisa eu tenho certeza, um dia eu posso olhar para trás e me arrepender do texto que não postei ou não escrevi. Mas, nunca, nunca vou me arrepender do que eu não vivi.


Share/Save/Bookmark

3 telhas:

Natalie Teves disse...

deleteram sua imagemm de fundo!!!
adorei esse txto,
fico com raiva de mim por querer ficar na net que vivendo a vida!!
e as vezes fico com raiva de nao conseguir me dedicar ao blog!!
to numa crise!!
bjss

Natalie Teves disse...

deleteram sua imagemm de fundo!!!
adorei esse txto,
fico com raiva de mim por querer ficar na net que vivendo a vida!!
e as vezes fico com raiva de nao conseguir me dedicar ao blog!!
to numa crise!!
bjss

Natie disse...

Olha se tem uma coisa que eu já me acontumei é com crise. Ninguém está livre dela. Você está bem serelepe e ela aparece do nada na sua frente. Fazer o que , né? Vencer a crise e bola pra frente.
bjooo

Related Posts with Thumbnails