A utilidade do twitter

terça-feira, 25 de agosto de 2009




Quando o twitter surgiu, confesso que não dei muita bola para ele. Demorei bastante para, enfim, criar uma conta e iniciar o uso da ferramenta. Mesmo após criar uma conta, quase não entrava no twitter e quando entrava, twittava uma abobrinhas, do tipo "estou sem sono", "está chovendo" ou "estou chupando limão". Talvez, como a maioria das pessoas, eu não havia entendido a resposta mais coerente para a pergunta What are you doing?

Agora, posso declarar que encontrei o Santo Graal, ou melhor, consegui interpretação para a pergunta que intriga grande parte da internet. Sim, se você procurar, encontrará muita gente falando que não entende até hoje qual a utilidade do twitter. Inclusive muitos que já tem conta lá. E com certeza, neste momento você pensa qual foi a grande descoberta que eu fiz em relação ao twitter.

Para chegar às conclusões a seguir, li artigos sobre o twitter, iniciei alguma leitura sobre mídias sociais e pensei. Porque quem não pensa, padece, pois não tira suas próprias conclusões. Ir apenas pela opinião e descoberta dos outros não é viável. Todavia, pode ser o princípio para sua própria descoberta.

Ao me deparar com tweets dos mais diversos assuntos, percebi o seguinte, por trás de what are you doing? há muito mais coisas do que aquilo que acontece em nosso vão cotidiano. A lógica é bem simples, o que você está fazendo de útil, nesse momento. Ou melhor, o que você viu, ouviu ou leu, que é novo, interessante, engraçado ou que você gostaria que se espalhasse rápido. O que você pode ou quer dividir em 140 caracteres com o mundo (leia-se por mundo seus followers).

Dadas as circuntâncias da minha descoberta, não prometo a ninguém que passarei mais horas no twitter. Me recuso a ser viciada nele, quero ter tempo para bloggar, trabalhar, cozinhar, ler um bom livro e descansar. Não preciso e não pretendo ser escrava de uma rede social. Aliás, elas, as redes sociais, surgem aos montes todos os dias, parecem brotar do chão. Orkut, Facebook, Beltrano, Gazzag, Hi5, Sonico, Multiply, MySpace e seja lá o que mais inventaram que eu esqueci de citar. Não me sinto na obrigação de ser uma escrava de inúmeras redes sociais na internet. Estou no Orkut, no Twitter, no MSN, tenho um blog, vários e-mails e para mim, isso basta.


Share/Save/Bookmark

2 telhas:

Ana Dell' Aquila disse...

Descobri isso na semana passada, quando vi um livro sobre o Twitter, e hoje eu uso para divulgar a agenda cultural daqui e São José, muito bom, mas sem escravidão, por favor! Se quiser conhecer o twitter da Agenda... segue @agenda_cultural

Bjo

Natie disse...

Ótimo uso, Ana. Mas tem gente que tem tipo mais de 100 tweets em um dia. Quantas horas essa pessoa não passou no twitter para isso. E já vi muitas pesoas declarando uma quase dependência pela ferramenta. Isso assusta um pouco.

Related Posts with Thumbnails