As cores, as estações, as sensações e eu

sábado, 30 de maio de 2009



Quem lê o blog desde o início já sabe: meu blog é camaleão. Não consigo ficar com uma cor só muito tempo. Meu blog já foi roxo, amarelinho, laranja, passou uns dias em branco, depois azul. Agora está cinza.

Tem dois motivos para as cores do meu blog mudarem tando assim:Rotina e humor.

Tem coisas na nossa rotina que são importantes e até essenciais. Mas, tem outras que a gente pode mudar. Eu mudo a cor do blog, para não cair na rotina. Todo vez qque posto, olho para a mesma cor chega um momento que me dá um sensação tão boring. Sempre olhando a mesma coisa, a mesma cor. Me cansa, não gosto de rotina. Aí, eu mudo.

Em relação ao humor, funciona mais ou menos assim: quando era verão, o blog era laranja, cor quente energética e traduzia toda a energia, alegria que eu sinto no verão. Amo verão, céu azul, sol, agitação. A poesia do verão me encanta no ritmo das ondas, nas folhas das árvores, na brisa marinha ouço e sinto toda a musicalidade da estação. É uma estação que me inspira. Seu clima é bem definido, é completo.

No outono, meu blog passou por uma fase branca e depois ficou azul. Não permaneceu branco, porque, sei lá. Branco me dá uma sensação de ausência, parece que falta algo. Já o azul claro me transmite calma, tranquilidade. Traduz a transição do verão para o outono, quando a força e vitalidade da natureza parecem se esvair. As folhas começam a perder o viço e cair. Os troncos ficam nus e isso me transporta à fragilidade. Da natureza, da vida, dos seres, dos homens. Tudo ao nosso redor é muito frágil. A grande engrenagem da vida, na qual alguns se movem sem saber para onde ir, outros procuram caminhos e alguns se perdem nos atalhos. O clima do outono uma vez frio, outrora mais quente me acalenta, mas me dá a sensação de degustar comida morna. Uma transição, nem quente, nem fria. Uma indecisão, uma dúvida.

Os dias frios que aconteceram esta semana me levaram ao cinza.Uma cor que para mim traduz o inverno. O clima frio que pode afastar, mas também unir as pessoas. Uma estação mais sóbria, mais séria que assim sempre o será, ainda que nos vistamos com cores quentes e fortes. Os ventos cortantes e gélidos, as ruas mais vazias, os dias menos agitados. O sol quase não aparece, até o ceú muda suas nuances e tons. E fica cinza também. A natureza parece adormecer enfraquecida. Parece não mais ter forças para viver. A esperança parece estar congelada, sozinha e abandonada em uma das esquinas da vida.

E aí surge a primavera. Quando menos se espera. Os ramos nas árvores a brotar mostram a esperança que desabrocha com cada flor que surge. A natureza novamente respira, a humanidade nesse ritmo se inspira. A vida transpira gotas de uma nova estação. Gotas de renovação. E suavemente na brisa mais quente, a gente sente nos ventos da mudança os indícios de que se aproxima uma nova estação. Logo, logo receberemos com alegria, de novo, o verão.

Porém, enquanto este ciclo não termina, melhor colocar os pés no chão. Ainda é o inverno que se aproxima, vamos deixar para sonhar na próxima estação. Mas, eu fico me perguntanto, esse ano na primavera, de que cor estará este blog e o meu coração?

PS.: acho que toda poesia e prosa presentes aqui tem uma explicação: Ontem, eu e o P.A. fizemos 2 meses, com direito a surpresa, ele veio me buscar no trabalho. ( ai, às vezes eu sou tão boba, romântica e melosa, quem mandou nascer mulher =)


Share/Save/Bookmark

2 telhas:

Ana Dell' Aquila disse...

Se deixar de ser boba, melosa e romântica, é porque parou de sonhar... nunca pare!

Adorei o que você escreveu, não é a toa que é publicitária, tem o dom. Eu fui lendo e imaginando, como se passase um filme na minha cabeça!

Deu até vontadede mudar acor do meu blog!! *rs

Beijo

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny

Related Posts with Thumbnails